30.9.05

Menina "mémé"




















A par de todas as encomendas (algumas cópias de "cócós" que já tinham dono - o que não me agrada muito), está na calha para a máquina de costura uma menina "mémé"

28.9.05

tudo fica bem, quando acaba bem

Desânimo

Confesso que comecei a desanimar há algum tempo com "esta coisa" dos blogs que se tornou uma forma não só de os divulgarmos como também de os vendermos e até de os trocarmos...

Até aí tudo bem!

Mas ao viagar por alguns blogs (ou Flickr), deparei-me com hipotéticas criações.
Digo hipotéticas porque são iguais, mas numa versão pior de muitos trabalhos que tenho visto.

Não me importo que usem os meus trabalhos como fonte de inspiração, mas por favor mencionem isso

www.flickr.com/photos/joninhas/39241991/

Neste momento subsiste a dúvida se vou acabar com o blog e o flickr

27.9.05

Almofada com estrelas...



... que brilham à noite.

26.9.05

cool



Ontem começamos a arrumar o que já não servia ao M. e no meio de caixas e caixinhas lá estavam os All Star que o G. lhe ofereceu no Natal passado, pena que o uso seja por pouco tempo...

As encomendas têm-me ocupado o pouco tempo livre que tenho, mas espero poder entragá-las na quarta-feira como prometido.

Para amanhã uma almofada que faz companhia também à noite

21.9.05

Da terra

Ao ler o post do "Castelo" confesso que dei uma gargalhada. É o quarto ano a que assisto a esta feira e de "galinhas" de facto nada.

"No largo Sérgio de Castro revi o pavilhão de Rute e Fátima onde as várias galinhas “já tinham dono” ( Creio que foi a primeira vez que vi vender “galinhas” na feira). "

Quanto à joint venture Francisco AlexandreRute Reimão não sei se será a curto prazo, mas que é uma realidade É, mas por favor senhor "Castelo" tire o Dona...

"Ouvi uma “boca” de que iria surgir a curto prazo uma pareceria artística em que a classe das obras do Francisco Alexandre se aliaria ao requinte e classe da D. Rute Reimão"

19.9.05

Ainda bem...

Ainda bem que não desisti e apesar de ter estado pouco tempo na "barraquinha", foi durante os tempos de almoço jantar da Fátima que eu acabei por conhecer gente incrível - "boa praça".

No fim de três dias o balanço foi positivo, bastante positivo. De todo o material que levei para a feira fiquei com três peças e algumas encomendas.

Obrigado a quem passou por lá...

16.9.05

"Dizer que sim..."



"... não faz doer a cabeça", uma frase que aprendi quando estive em Cabo Verde, o que não corresponde 100% à verdade. Há uns dois meses a F. desafiou-me para entrar numa feira, e com uma dose q.b. de entusiasmo cheguei a desafiar outras meninas...
O tempo passou (e passou a correr) e há duas semanas tentei desistir, apelando à sensatez de quem não me quis ouvir, alegando não ter conseguido fazer nada. Não me deixaram.
Hoje começa a Feira e eu ainda ando a dar à agulha!

15.9.05

Bolas - Take II

Menina-cócó à janela

14.9.05

Uma porta que era um portão



e que no fundo não era nada... foi sendo transformado num jogo de cor e luz.
Apesar da casa ter tido obras de fundo, falta sempre os detalhes que tem sido a grande causa da minha pouca assiduidade bloguista, claro que o M. passou os dois últimos dois meses a tentar fazer o mesmo que eu, até subir escadotes...
Espero que venha um tempo de calmia porque me sinto esgotada.
Hoje percebi que ainda não consegui tirar uma foto da mais nova aquisição da família, uma cadela labrador, que dá pelo nome de "Dori", apesar da insistência do M. não podia ser Nemo porque é uma menina

12.9.05


PT | BR II

9.9.05

Com pássaro(s) na cabeça


Espero ainda hoje conseguir fazer o ficheiro illustrator

Portugal | Brasil



S. se te parecer bem envio-te o ficheiro. Sabes que eu sou mais da versão «sujar as mãos com tinta...»


Espero que funcione

7.9.05

Uma cócó em braços alheios


O cheiro a Outono trouxe boas novas. A notícia da gravidez da L. soube-me tão bem como se eu própria estivesse grávida. Estamos à tua espera menina...

Gostava de ter sido eu a fazer esta ilustração, mas não (nem tenho em memória quem foi), mas é simplesmente doce, sobretudo numa altura em que me sinto tão longe...